Modelo de gestão acelera crescimento da Affix Benefícios

Publicado: 27/02/2018

Fonte: Revista Apólice – Data: 22/02

A Afflix Benefícios surgiu depois que Pedro Rezende, 39, insistiu em atuar em uma administradora de benefícios. Rezende comprou, com um sócio, a carteira de clientes da Salutis, consultora e administradora de saúde, em Fortaleza. Composta por 500 vidas, marcava o início da companhia. “Éramos quatro pessoas pondo em prática um modelo empresarial. Quis fazer o que eu realmente acreditava em se tratando de administração de benefícios. Em vinte dias, a carteira de clientes cresceu 10%”, recorda-se Rezende.

Adolfo Rezende, Janaina Fugolin, Nacélio Maia e Regis Costa eram os parceiros do empreendedor no começo da investida. “Eles acreditaram no negócio. Foram fundamentais em nossa trajetória”, reconhece o CEO e fundador.

O grupo, que atuava em Recife em 2013, chegou a São Paulo um ano depois. Passou a oferecer mais modalidades de planos de saúde. Fechou o ano com mais de 10 mil vidas. Em 2015, investidores entraram no negócio. “Introduzimos novos produtos e ganhamos capilaridade. Marcamos presença em 14 estados. Em todos eles, a estratégia era conquistar e consolidar-se no mercado”, diz Rezende.

Em 2016, a Affix passou a atuar no Distrito Federal. “Em 2017, começamos a atuar também no Rio de Janeiro, um mercado concorrido. Temos boas perspectivas. Nossa meta é dobrar o faturamento”, conta Rezende. “Atualmente, administramos mais de 80 mil vidas. Também aumentamos significativamente o número de colaboradores. São mais de 170 profissionais diretos e indiretos em atuação”.

Dados da ANS

Segundo dados da ANS, a Agência Nacional de Saúde, a Affix ocupava o 33º lugar entre as administradoras de benefícios em atuação no Brasil. Agora, figura entre as cinco primeiras. “Nossa pretensão é atuar em todo o Brasil”, completa o CEO.

M.S.
revista Apólice

Compartilhe também: